domingo, 2 de fevereiro de 2014

Um Grande Sabá - Imboloc, Lughnasadh

Dois de fevereiro / 15 graus de Aquário


Dia de um Grande Sabá - Candelária



No hemisfério norte, esse é um momento que precede o verão, época em que crescem as esperanças para com a chegada da primavera.

É preciso que se faça a limpeza das cinzas do fogo anterior, para que o medo do velho seja retirado, dando espaço à pequena centelha de luz do novo que florescerá: é o Ritual do Fogo da Purificação.

Os Celtas consagram este dia à Deusa Brigt, filha de O Dagda; Deusa do fogo e da terra, dos artesãos, dos ferreiros, da poesia, do coração e do lar. Considerada a Deusa Sol, foi canonizada como Santa Brígida.

Tradicionalmente, os agricultores deixavam que suas lareiras queimassem até o final, quando era acesa a fogueira de Brigt. Era esse o fogo alimentador de cada casa, essa chama que dava início ao calor de cada lar, trazendo aconchego, harmonia e fartura. Nessa festa, era costume plantar uma árvore frutífera em família.








Entre os celtas da Irlanda outro deus  é reverenciado, Lugh - seu nome significa Luz - belo como o Sol - sua festa, Lughnasadh é a comemoração da primeira colheita.  

No Brasil, é Dia de Iemanjá, sereia do mar, Orixá da fertilidade, da materinidade, Grande Mãe. Também, no sincretismo, dia de Nossa Senhora dos Navegantes, responsável pela abundância dos peixes, assim como Iemamjá, que adora flores brancas e perfume.

Odoiá, Iemanjá!

Carmo