sexta-feira, 25 de março de 2016

Raidho, Raido, a Roda do Carro, a Jornada



Raidho, Raido, A Roda do Carro, a Jornada

  Assim como para  as populações nômades chegava a época em que precisavam preparar sua bagagem, descartar o que se tornara inútil e seguir por novas paragens, há pelo menos um momento em cada ciclo de nove anos em nossas vidas que necessitamos seguir jornada adiante.
As grandes mudanças se iniciam internamente ao provocarem o desejo de ir ao encontro do novo, além da superação de obstáculos do passado.
Esse desejo genuíno pode morar no seio do peregrino, do andarilho, do viajante.
Raidho traz progresso, fala de viagens, mudança de moradia, país e, atualmente, pode ser também interpretada nos casos de navegação virtual.


 
Raidho é uma runa rápida, pede movimento como correr, dançar, utilizar transportes - cavalo, carro, bicicleta, avião -, afinal, ela faz referência à roda, a roda do carro que, ao ser descoberta, proporcionou um salto ao desenvolvimento da humanidade. 
Mas também, por vezes surge quando é chegada a hora da ¨Grande Viagem¨, se observarmos as rodas dos carros funerários vikings.


                                               Oseberg, encontrado na Noruega

                                                834 DC

Poema Anglo-Saxão

 ¨Cavalgar parece fácil a qualquer guerreiro enquanto estiver no saguão e muito corajoso é aquele que atravessa as grandes estradas no dorso de um cavalo robusto¨